Gênero

Documentário

Tipo Curta Metragem/ Sonoro
Material original BP, 24q, 35mm, 8min
Data e local de produção 1970 - Rio de Janeiro, RJ - Brasil
Argumento/roteiro Rachel Sisson
Produtor Rachel Sisson
Produtor Associado Renato Neumann
Diretor Rachel Sisson, Renato Neumann
Diretor de fotografia Renato Neumann
Montagem  
Narração  
Laboratório  

Estúdio de som

 
Certificados Censura Federal: boa qualidade, livre exportação
INC Classificação especial

Participou do Festival de Brasília - 1971.

O documentário mostra a festa de N. S. da Penha, na igreja de mesmo nome, no subúrbio da Penha. Anualmente promovida pela respectiva irmandade nos domingos do mês de outubro, é uma das festas religiosas mais tradicionais do Rio de Janeiro.

Após situar a igreja com relação à avenida Brasil e à favela, segue-se a festa em suas diferentes manifestações : o comparecimento em massa de fiéis; a subida da escadaria; a procissão; as bandas de música; a venda de objetos kitsch, de cunho religioso e gosto popular ; as atividades nas imediações tais como piqueniques familiares, o comércio nas barraquinhas, o mafuá, o jogo de peteca e a roda de samba. A narração, em som direto, inclui uma entrevista com o padre , português de origem, o qual, após mencionar o episódio milagroso que deu início à devoção a N. S. da Penha e a construção de uma primeira ermida ex-voto, comenta, de modo expressivo, os aspectos sagrados e profanos da comemoração. Seu depoimento é especialmente relevante por evocar,  através da ótica regendo sua apreciação da festa,  a tradicional concentração de imigrantes portugueses no bairro da Penha.